Ex-juíza questiona Moraes e diz que perfil multado no X não é dela

A ex-juíza bolsonarista Ludmila Lins Grilo entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para que multa de R$ 20 mil diários contra ela seja revogada. A magistrada, aposentada compulsoriamente, foi multada em decisão do ministro Alexandre de Moraes por publicações consideradas indevidas na rede social X (antigo Twitter).

A multa foi fixada dentro do Inquérito 4.874, que apura a existência de milícias digitais antidemocráticas e seu financiamento. Na decisão, Moraes também determinou ao Twitter que procedesse o bloqueio do canal @cortesdaludmila, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

A ex-juíza, no entanto, alegou, em agravo de instrumento, que o perfil nunca pertenceu a ela e que a multa seria indevida.

“A agravante é parte manifestamente ilegítima para responder pela multa, sobretudo porquanto, as contas objeto da decisão não são de sua titularidade, tampouco possuindo qualquer gestão ou administração sobre elas”, alegou a defesa de Ludmila.

Os advogados ainda pediram que seja decretado sigilo da ação. Moraes ainda não deliberou sobre o pedido.

Ludmila era juíza titular da Vara Criminal e da Infância e Juventude de Unaí (MG), mas foi aposentada compulsoriamente pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais por má gestão e por ataques a ministros do Supremo.

Atualmente, ela responde a três processos administrativos disciplinares (PADs) no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Fonte da matéria

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais populares

Categorias

Redes Sociais

Clima de Unaí
Unaí, BR
07:05, 19/07/2024
temperature icon 15°C
céu limpo