Policiais descobrem e-mail que liga Christian Brueckner a Madeleine McCann

Desde 2020, alemão é apontado como principal suspeito pelo desaparecimento de Madeleine, mas essa é a primeira vez que investigadores apontam evidências diretas

Fabio Previdelli Publicado em 05/06/2024, às 16h20 – Atualizado em 06/06/2024, às 10h50

A polícia alemã alega ter identificado uma conta de e-mail que liga Christian Brueckner ao desaparecimento da jovem britânica Madeleine McCann. Anteriormente, os promotores já haviam apontado que tinham provas de que o pedófilo, de 47 anos, sequestrou e matou a menina de três anos em 2007.

+ Madeleine McCann: mensagem deixada por amigo de suspeito mudou rumo das investigações

Segundo informado pelo The Mirror, os investigadores se recusaram a revelar quais seriam essas provas contra Brueckner, mas o detetive sênior Titus Stampa deu pistas sobre uma conta de e-mail utilizada pelo principal suspeito do desaparecimento de Madeleine. Embora não tenha revelado o conteúdo de tal e-mail, ele disse que as mensagens estavam “relacionadas com o assassinato” da jovem.

Contudo, vale ressaltar que essa é a primeira vez que um investigador apontam evidências que ligam diretamente Brueckner ao desaparecimento da britânica, que tirava férias com sua família na Praia da Luz, em Portugal. 

Atualmente, Christian Brueckner está preso e sendo julgado na Alemanha, mas por outros crimes, sexuais, que não possuem relação com o desaparecimento de McCann — o qual ele alega não ter envolvimento.

+ Christian Brueckner: Quem é o homem suspeito de sequestrar Madeleine McCann

Segunda conta 

Ao tribunal regional de Braunschweig, na Alemanha, Stampa se recusou a dizer se os e-mails recuperados incluíam fotos ou vídeos implicando o suspeito. Mas revelou que uma segunda conta de e-mail havia sido usada por Christian para trocar vídeos com conteúdo de abuso infantil com outros pedófilos. Ele disse que Brueckner excluiu todos os e-mails daquela conta desde o primeiro semestre de 2007 — quando Madeleine desapareceu.

Brueckner teria aberto a conta no hotmail em janeiro daquele ano, apenas quatro meses antes do sumiço da jovem britânica. O investigador ainda apontou que o sujeito também tentou deletar diversos e-mails que continham vídeos de violência sexual contra crianças de “três ou quatro anos”. 

Lembro-me de que coisas foram excluídas ‘massivamente’ da caixa de entrada. Não havia nada lá desde janeiro de 2007″, disse ao tribunal, repercutiu o Daily Mail

Stampa descreveu um e-mail que alegou ter sido escrito por Brueckner detalhando uma fantasia “sobre uma menina de cinco anos e sua mãe que são sequestradas e levadas em uma van” antes de serem “abusadas sexualmente”.

Tratava-se de violência e brutalidade e do abuso sexual delas — com uma sendo violentada na frente da outra”, prosseguiu. 

Christian Brueckner foi nomeado como principal suspeito pelo desaparecimento de Madeleine McCann em meados de 2020. Atualmente, ele é acusado de ter cometido ataques repugnantes contra mulheres e crianças em Portugal entre 2000 e 2017. 

Um dos casos teria ocorrido semanas antes do desaparecimento da jovem britânica. O alemão nega todas as acusações, mas atualmente cumpre uma pena de sete anos por estuprar uma aposentada na Praia da Luz em 2005. O julgamento de Brueckner deve durar até outubro. 

Fonte da matéria

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais populares

Categorias

Redes Sociais

Clima de Unaí
Unaí, BR
12:07, 25/06/2024
temperature icon 29°C
céu limpo